Florianópolis – SC – Ilha da Magia 2ª parte


florianópolis

Dando continuidade a 1ª parte do artigo Ilha da Magia iniciaremos sobre os símbolos municipais de Florianópolis - SC. Entre eles estão o feriado municipal, o brasão da armas, a bandeira, o hino oficial,  e os símbolos da natureza, a ave, árvore e a flor. As lindas praias 

não são símbolos oficiais, entretanto é o que mais caracteriza e identifica Florianópolis.

O feriado Municipal é o dia 23 DE MARÇO – ANIVERSÁRIO DE FLORIANÓPOLIS.

BRASÃO DAS ARMAS

Brasão das Armas de Florianópolis - SC
Criado pela Lei n. 1408, de 15/3/1976:
Artigo 3º - O Brasão de Armas do Município será utilizado em todos os papéis oficiais, quer do Poder Executivo, quer do Poder Legislativo, em cores ou na representação convencional; será fixado, em bronze na fachada do edifício onde funcionam os Poderes do município; em placas esmaltadas nas escolas e próprios municipais, bem como em suas Repartições; e, pintadas, nos veículos municipais de qualquer tipo.

BANDEIRA

Bandeira de Florianópolis
A Bandeira foi instituída pela lei nº 1409 de 17 de março de 1976, justamente no ano em que comemorávamos os 250 anos de emancipação político-administrativa. É formada por um retângulo branco com duas faixas vermelhas, que são as cores do Estado e tem no centro o Brasão das Armas sem os dois tenentes – como são chamadas as figuras que suportam o escudo.


HINO OFICIAL – RANCHO DE AMOR A ILHA (Zininho)

Em 1965, a Prefeitura Municipal de Florianópolis lançou um concurso a fim de escolher uma canção para a cidade. A canção vencedora, o "Rancho do Amor à Ilha", de autoria de Cláudio Alvim Barbosa (Zininho), foi oficializada como Hino Oficial de Florianópolis através do Projeto de Lei nº 877 de 27/08/1968, de autoria do vereador Waldemar Joaquim da Silva Filho (Caruso). Desde então, essa música de Zininho vem se tornando cada vez mais popular, através das várias versões que tem inspirado.

"Um pedacinho de terra,
perdido no mar!...
Num pedacinho de terra,
beleza sem par...

Jamais a natureza
reuniu tanta beleza
jamais algum poeta
teve tanto pra cantar!
Num pedacinho de terra
belezas sem par!

Ilha da moça faceira,
da velha rendeira tradicional
Ilha da velha figueira
onde em tarde fagueira
vou ler meu jornal.

Tua lagoa formosa
ternura de rosa
poema ao luar,
cristal onde a lua vaidosa
sestrosa, dengosa
vem se espelhar..."


Martim Pescador Verde – Chloroceryle amazona.

Martin Pescador
Ave símbolo desde 15 de dezembro de 1992 (Lei nº 3887/92).
Esta bela ave atinge até 29 centímetros e é comum em todo o continente Americano. Alimentam-se de peixes e também de camarões de água doce e, ocasionalmente, de anuros e larvas aquáticas de insetos.
Nesta espécie, o casal frequentemente permanece junto durante anos e os filhotes abandonam o ninho com 29 ou 30 dias de idade. Habitat: beira de lagos, lagoas, açudes e rios.


Guarapuvu – Schizolobium parahyba.

Guarapuvu
Árvore símbolo da cidade desde 25 de maio de 1992 (Lei nº 3771/92).
Particularmente em Florianópolis, suas flores nascem de outubro a novembro. A floração e a frutificação iniciam entre seis a oito anos em plantios. É uma das espécies nativas de mais rápido crescimento e que produz anualmente abundantes frutos e sementes.
De fácil manejo em reflorestamento de campo aberto. Árvore muito exigente quanto a luz, cresce preferencialmente nas matas abertas, nas clareiras feitas pelo homem ou tempestades. Rara nas florestas altas e densas. Frequente nas matas de encostas semidevastadas, situadas próximos ao litoral. Nos locais mais abertos das matas e em picadas verifica-se uma intensa regeneração dessa árvore.


Orquídea Laelia Purpurata


Orquídea Laelia Purpurata
Flor símbolo desde 09 de maio de 2006 - Lei nº 7037/06.
Faço saber a todos os habitantes do Município de Florianópolis que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º Fica instituída como flor símbolo do município de Florianópolis a orquídea Laelia purpurata.
Art. 2º A Prefeitura de Florianópolis desenvolverá programas que visem:
a) o repovoamento e preservação da orquídea nas comunidades do interior da ilha e nas árvores existentes em áreas públicas do município de Florianópolis; e
b) a divulgação, nas escolas da rede municipal de ensino, da importância da Laelia purpurata na cultura açoriana.
Art. 3º A Fundação Municipal do Meio Ambiente (FLORAM) promoverá convênio de cooperação técnica/científica com a Associação Orquidófila de Florianópolis (ASSOF), que vise à criação da festa nacional da Laelia purpurata, a ser realizada todos os anos, entre os meses de novembro e dezembro, época da sua floração, podendo ter a participação da iniciativa privada.
Art. 4º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.


MANGUEZAIS

A sua localização na Ilha ocorre na costa oeste, e como característica própria possui terrenos baixos sofrendo influência das marés. Trata-se de um dos mais importantes ecossistemas, porque apresenta grande produtividade e diversidade biológica e com grande teor de matéria orgânica. São quatro áreas de manguezais que juntos somam 16,90 km², são elas:
• Manguezal do Rio Ratones: com área de 6,25 km², está incluído na Estação Ecológica dos Carijós.
• Manguezal do Saco Grande: com área de 0,93 km², também faz parte da Estação Ecológica dos Carijós.
• Manguezal do Rio Itacorubi: com área de 1,5 km².
• Manguezal do Rio Tavares: com uma área de 8,22 km².

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS

Florianópolis possui clima mesotérmico úmido com precipitações distribuídas por todo o ano, havendo, porém momentos de chuvas torrenciais de verão e chuvas de inverno acompanhadas de vento sul, não apresentando deficiências hídricas e contendo bons índices de excedentes hídricos.

• Temperaturas (°C) – A média das máximas do mês mais quente varia de 26°C a 31ºC e a média das mínimas do mês mais frio, de 7,5° a 12°. A temperatura média anual está em torno de 24°C. A temperatura mais baixa registrada na cidade foi de
(-2°C) em 1975 e a máxima foi de 39°.
• Umidade Relativa do ar: Média: 80%
• Índice Pluviométrico Anual: 1.200mm

A pluviosidade é bem distribuída durante todo ano, devido às atuações do relevo e da Massa Tropical Atlântica, dominando na primavera e verão e da Massa de Ar Polar Atlântica, com maior frequência nos meses do outono e inverno.

Artigos da série:

Florianópolis - SC - Ilha da Magia 3ª parte
Florianópolis - SC - Ilha da Magia 4ª parte

O que você pensa sobre o tema? Deixe um comentário logo abaixo ou sugira um artigo, precisamos de ambos para continuar melhorando o blog.

Esperamos sua visita em breve. Obrigado pela Companhia e, compartilhe com os seus Amigos!

Junte-se aos Nossos Leitores e Receba nossas atualizações!

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!

2 comentários:

  1. Olá Adelson, obrigado pela visita também.

    Forte Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Ei Anônima Lu kkk. Obrigado pelo comentário. Lembre-se somos todos privilegiados por Deus.

    Forte Abraço,

    ResponderExcluir