Reflexões sobre o Conteúdo de Qualidade Aplicado aos Blogs


conteúdo de qualidade

Conteúdo é tema controverso e constantemente discutido na internet. Conteúdo é “Rei” é o que dizem e, para um blog ficar bem ranqueado nos mecanismos de pesquisas – Google, Bing, Yahoo, etc. – devemos produzir conteúdo de qualidade. Por isso o diferencial não está em produzir 

uma certa quantidade de conteúdo, mas produzir conteúdo de qualidade, buscando a atenção e maior audiência dos leitores.

O primeiro entrave é definir conteúdo de qualidade – aquele conteúdo que foi bem trabalhado – fruto de profunda reflexão ponderada sobre os fatos – que no final se traduz numa informação útil do ponto de vista prático e teórico na vida do leitor. Isso evita que seu artigo seja uma espécie de repetição de outros artigos caindo na mesmice.

Alguns hão de criticar, o que espero, que algumas coisas se escreve para o simples entretenimento. Afirmamos que temos muito entretenimento durante o ano e pouca informação útil que nos eleve um degrau acima na escala evolutiva. Muitos dos chamados entretenimentos de massa servem apenas para nos colocar de mãos dadas com os Pithecanthropus erectus num dia de caça.

A título de exemplo, para aqueles que tem o hábito da leitura de jornais, a maioria esmagadora desses leitores leem o jornal de traz para frente. Iniciam sua leitura pelo caderno/página de esportes e, muitos só leem isso, mais nada. Não sabem opinar sobre qualquer assunto que não seja esportes.

Via de regra o jornal sempre apresenta os fatos mais importantes, quando não se trata de matéria meramente sensacionalista, na primeira página e o menos importante nas páginas seguintes até a última. Que existe informação na seção esportiva é indiscutível, há informações, mas é de qualidade? Para esses leitores sim, para os outros não.

Contudo os jornais têm grande audiência com base na seção esportiva. Diga-se de passagem que é conteúdo de fácil produção, qualquer um pode fazê-lo, quem portar um celular com câmera pode se tornar um jornalista, filmando e narrando, inclusive um analfabeto funcional.

Utilizando a mesma linha de raciocínio do parágrafo anterior vemos blogs-sites com grande audiência produzindo conteúdo no mínimo suspeito. São tecnicamente “fofocas” sobre atores, atrizes, cantores, socialites, etc., cujo foco é onde estavam? O que faziam? Com quem estavam? Um punhado de questões grotescas que não levam o leitor a lugar algum. Faça-me um favor! Quem em sã consciência pode pensar ou acreditar que o que estes fazem ou deixam de fazer pode influenciar na vida dos outros? Isso aumenta seu salário, diminui suas horas de trabalho, diminui sua carga tributária, põe o pão e o leite na sua mesa? Leva seu filho a escola e ao médico? Melhora sua qualidade de vida? Sério? Nada disso acontece com você?

O período mais frutífero da música popular internacional e nacional foram as décadas de 70, 80 e início dos anos 90. A maioria das músicas tinham conteúdo (letra) de qualidade, serviam para reflexão, e traziam uma mensagem, seja para o deleite intelectual ou emocional. Aprendíamos alguma coisa, pois nos levavam a algum lugar.

Hoje boa parte das músicas não têm conteúdo de qualidade, muitas delas nem mesmo conteúdo. Chamamos isso de “músicas de uma palavra só”, no máximo três palavras. Outras têm algum conteúdo, de qualidade? Nem pensar! São letras de baixo calão extrapolando a vulgaridade, vocabulário curto e inexpressivo que revela muito a personalidade desses “artistas”, seja ele o compositor ou o cantor. Contudo, esses gênios musicais ganham audiência da noite para o dia quando apresentam suas “pérolas musicais” a massa disforme. Felizmente, esses tipos desaparecem da mídia na mesma velocidade.

Gostos musicais a parte o que é “Bom” é “Perene”, experimente ouvir “Oceano de Djavan”, uma música de qualidade rara, perfeita em forma e conteúdo, simultaneamente música e poesia. Apesar dos mais de 26 anos de existência, lançada em 1989, “Oceano” permanece mais jovem do que nunca. Na mesma linha ouça: “Chão de Giz” de Zé Ramalho”, outro expoente da música nacional, só para afinar os ouvidos. Preste atenção às letras das músicas e descubra o tema de cada uma delas.

Há programas de televisão que nos ajudam a “emburrecer”. Infelizmente esses têm uma audiência gigantesca e sempre crescente. Qualquer programa que se assemelhe ao Big Brother Brasil e Fazenda estará contribuído para perda intelectual de qualquer pessoa, salvo os tolos, é óbvio. Por que assistir a um programa desses se você pode reunir duas dúzias de amigos na sua própria casa e ter um BBB particular? Neste caso você vai aprender alguma coisa, pois é “o seu que estará na reta”. Fui claro? Meus princípios me impedem que eu desenhe.

Se o objetivo é atrair qualquer audiência para seu blog/site qualquer conteúdo serve, veja os exemplos anteriores. Mas se você quer atrair uma audiência de qualidade, por óbvio, terá que produzir conteúdo de qualidade para fidelizar essa audiência, ou seja, fazer com que eles continuem voltando ao seu blog. Ressalta-se que essa audiência não é genérica, mas especifica ao seu conteúdo ou “nicho”, portanto uma audiência menor mas qualificada.

Copiar um artigo de outro blog e colocar no seu não o torna atual nem original, mostra falta de capacidade em produzir conteúdo, de não ter o que dizer aqueles que visitam seu blog. Não é qualidade mas crime de plágio. Também é verdade, quando produzimos artigos em quantidade perdemos naturalmente a qualidade.

O tráfego de usuários que chegam ao seu blog, oriundos dos mecanismos de pesquisas é importante, porém, não são eles que geram “fidelidade”. O que gera fidelidade é a qualidade do conteúdo que por consequência gera indicações dos seus artigos na rede, é o “boca a boca” que nenhuma rede social pode fazer por você. Fidelidade nada mais é do que confiança do leitor ao seu conteúdo e, confiança é tudo em qualquer relação. Para que haja fidelização do leitor ao conteúdo que você publica ele precisa sentir confiança sobre quem e o que se escreve. Caso contrário ele nunca mais voltará ao seu blog.

Essa é a mensagem de hoje para os leitores do blog, acreditando que este artigo contribua para desenvolver o senso crítico daqueles que buscam refinar seus conhecimentos.

O que você pensa sobre o tema? Deixe um comentário logo abaixo ou sugira um artigo, precisamos de ambos para continuar melhorando o blog.

Esperamos sua visita em breve. Obrigado pela Companhia e, compartilhe com os seus Amigos!

Junte-se aos Nossos Leitores e Receba nossas atualizações!

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário