A função Social de um artigo no Blog


função social do artigo no blog

Caro leitor! Com apenas três meses de vida descobri o quanto é difícil administrar um blog, o quanto é penoso começar do zero para aprender sobre códigos HTML, CSS, SEO, redes sociais, etc., entretanto, como escrevo há muitos anos desejava compartilhar minhas impressões, 

sentimentos, emoções e pontos de vista sobre a vida e, por definição, é essa a função de um blog – um diário para ser compartilhado, caso contrário estaria escrevendo no caderno e o guardando na gaveta.

Assim assumi os custos de fazê-lo. Visitei muitos blogs, centenas deles, algumas vezes cheguei a ficar mais de 20 horas conectado, o que me rendeu uma tremenda dor nas costas.

Minhas observações quanto a essas visitas não são das melhores. Que fique claro que não posso falar da totalidade dos blogs existentes no planeta, mas posso falar daqueles que visitei, mas é uma amostra e, como tal serve para levantar e estender algumas hipóteses ao restante dos blogs.

Verifiquei que mais de 75% dos blogs são cópias de outros blogs, os artigos são copiados na íntegra com os links e tudo mais, a pirataria anda solta na net. Há casos em que alguns internautas possuem mais de 20 blogs. No princípio das minhas pesquisas pensei: Coisa de Gênio! Todavia, descobri que se tratava de campeões do Ctrl+C e Ctrl+V – a Apple poderia inventar um teclado com três teclas para esses indivíduos – com a única finalidade de trazer mais links para os seus blogs e aumentar o tal PageRank – que só consegue ver o “quantitativo” de links internos e externos do blog analisado. Nessa categoria são campeões blogs e sites que infestam a internet com links para download de filmes, programas e outras coisas do gênero.

O blog com PageRank alto serve de vitrine para se ganhar alguma grana veiculando propagandas. Nada de errado com isso. Afinal vivemos num mundo globalizado e capitalista. Todavia não há que se falar em “Qualidade”. Naveguei em muitos blogs com ótimas propagandas quando o próprio conteúdo não existia ou era um lixo que nada acrescentava.

Logo que identifiquei essa prática corrente e recorrente de copiar artigos e até blogs inteiros tomei a precaução de bloquear o meu contra o ataque de “Néscios e Bucéfalos” (não é nome de programas nem tão pouco um elogio). Para bloquear a cópia dos artigos utilizei o programa chamado “Tirando o meu da reta!”, além de registrar meus artigos. Contudo não existe um método 100% eficaz para evitar essa prática predatória.

O que é um artigo de qualidade? Nesse quesito não adianta consultar o Google Panda, pois isso implica subjetividade individual ou coletiva, está na esfera do humano e não de um algoritmo. A promessa do G. Panda é a de apenas reposicionar para baixo as páginas (blogs/sites) daqueles que plagiam – é fato ‘venéreo!’, que desconhecem a gramática e ortografia da língua-mãe (o que é isso?), e demoram a carregar no navegador. É uma boa notícia, pois indiretamente eles serão punidos com poucas visitas e, como uma andorinha só não faz verão, esses blogs/sites tendem a desaparecer da internet (O vento levou o lixo! Amém!).

Penso que um artigo de qualidade sempre provoca uma reação do leitor, reação esta que deve ser útil em pelo menos uma das dimensões, a saber: pessoal, emocional, psicológica, educacional, social, político-econômica e espiritual. Um bom artigo é quase sempre um compartilhar conhecimento ou experiências com o outro. Isso acaba sendo instrutivo, pois o que mais buscamos seja na net ou fora dela é “saber das coisas”. Em suma, é aprender.

Depois desse prelúdio o amigo leitor deve estar se perguntando: o que dizer dos restantes 25% dos blogs/sites? Felizmente existe bons blogs que ensinam o “como fazer as coisas passo a passo”, mas limitar-me-ei a falar alguma coisa sobre dois blogs frequentemente visitados por mim que recomendo.

Aprendi e devo muito ao (Gerenciandoblog.com.br) de Adelson Smania, toda vez que precisei fazer alguma alteração ou corrigir alguma coisa no blog era lá que buscava socorro. Gostei muito do blog da (elainegaspareto.com) – Um pouco de mim, também fui socorrido lá e gostei muito da linguagem que ela utiliza nos artigos, simples e direta, tem-se a impressão que ela está do seu lado conversando com você. Esses dois blogs têm algo a acrescentar. É isso que procuramos na net e não a cópia da cópia de outro blog.

Os internautas interessados em determinado assunto perdem muito tempo procurando um blog/site que responda a sua necessidade, mas em função da pesquisa não filtrar o lixo entramos em blogs que não tem nada a ver com o assunto pesquisado e quando encontramos ficamos na dúvida de ser aquele sério ou não.

Sempre existirá o lixo eletrônico, afinal a internet é o meio mais democrático que conheço, há lugar para todos. O que esperamos é ver esse lixo vagando cada vez menos pela net. É verdade que muitos blogs/sites morrem cedo, vítimas do próprio veneno. Como surgiram como uma espécie de moda, sem nada a acrescentar, morrem.

Se tiver algo a dizer e quer compartilhar, faça como a escritora Natalie Goldberg diz: Escreva com o coração! Escreva sobre aquilo que lhe deixa feliz ou triste, que seja uma crítica, que ensine a fazer alguma coisa que goste, etc. Esqueça as tendências – aquilo que todos querem fazer – estamos cheios disso. Moda vem, moda vai e não sobra nada. Se todos fazem as mesmas coisas, é de se esperar que ninguém faz grande coisa, concorda?

Bom, é isso! Queria desabafar através da escrita e assim o fiz. Espero que esse artigo não desestimule o leitor a manter ou montar seu blog, pelo contrário quero que o motive a fazê-lo com qualidade.

O que você pensa sobre o tema? Deixe um comentário logo abaixo ou sugira um artigo, precisamos de ambos para continuar melhorando o blog.

Esperamos sua visita em breve. Obrigado pela Companhia e, compartilhe com os seus Amigos!

Junte-se aos Nossos Leitores e Receba nossas atualizações!

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!

Um comentário:

  1. Fico feliz em tê-lo ajudado de alguma forma
    Yan Klovinsk

    ResponderExcluir