Poder Econômico é Incompatível com Sustentabilidade


poder econômico

A necessidade para atender a demanda de energia no Brasil anda na contramão da sustentabilidade. Esta é uma equação difícil de equilibrar, talvez até impossível, salvo melhor juízo. Mas os fatos corroboram a tese da impossibilidade de se conter os avanços da destruição do meio 

ambiente em qualquer parte do planeta. Ainda que a destruição fosse mínima, é sempre destruição.

Estamos fazendo hoje, exatamente o mesmo que muitos países fizeram no passado, dizimando as florestas para atender suas necessidades econômicas. Assim, devasta-se a floresta para abrir áreas para a agricultura, para a construção de usinas hidroelétricas, para o garimpo, para a construção de rodovias... para a retirada de madeira. Enfim, cria-se um paradoxo, porque se destrói para atender o chamado progresso.

A sustentabilidade está a serviço do poder econômico que é gerado pelo consumismo desenfreado. Não só aqui em terras tupiniquins, mas todos os países sofrem dessa doença chamada consumismo. Compramos na maioria das vezes aquilo que não precisamos, pelo simples impulso de comprar. Para consumir é necessário produzir e só se produz buscando os recursos naturais, sejam eles minerais ou florestais.

Um simples exemplo: quem deixaria de comprar carvão vegetal para assar o churrasco no forno a gás com o intuito de proteger as florestas nativas, algumas até endêmicas – que só existem aqui no Brasil? Acredito que isso nem passa pela cabeça das pessoas. Alguns alegariam que o carvão vegetal vem de reflorestamentos, então, não se estaria destruindo a mata nativa. Ledo engano, são poucos que se dão a esse trabalho de plantar a árvore-madeira e esperar mais de três anos para produzir o carvão que chega as cidades. O número destes é infinitamente menor em relação aqueles que simplesmente extraem o que veem pela frente. Todos têm pressa em gerar lucro, é cortar, queimar, ensacar e vender. Esse é apenas um simples exemplo de extrativismo – atividade que consiste em extrair da natureza quaisquer produtos que possam ser cultivados para fins comerciais ou industriais.

Uma das preocupações internacionais é que a floresta amazônica, por exemplo, que se estende além das fronteiras do Brasil é um filtro natural do Gás Carbônico – CO², qualquer planta é filtro natural de CO², ou seja, a planta absorve o CO² e elimina o oxigênio – O² que por sua vez elimina ou diminui o efeito estufa. Essa é a principal função das florestas filtrar o ar. Alguns pensam que as florestas produzem oxigênio. Quem são os responsáveis pela produção de mais de 98% do oxigênio na terra são algas microscópicas conhecidas como fitoplânctons existentes nos oceanos.

Não conseguimos conter a poluição seja ela qual for, porque dizer que os níveis de poluição de CO², por exemplo, está dentro dos padrões mínimos internacionais, é dizer que se está poluindo com o mínimo, ou seja, continua sendo poluição.

Entretanto, essa preocupação internacional, mostra-se no mínimo duvidosa, porque os países desenvolvidos necessitam de matérias-primas, os recursos naturais, para manter sua produção de produtos e serviços, e vão buscar onde quer que eles se encontrem. Assim, muitos países são alvo do extrativismo, em especial, os países pobres economicamente, como os do continente Africano entre outros, inclusive o Brasil que está categorizado como país emergente que é a 6ª economia do planeta. Tanto é verdade que existem o dobro de ONGs internacionais em solo amazônico do que na região nordeste, sabidamente com população muito superior à da região amazônica. “Há algo de podre no reino da Dinamarca”.

O curioso é que muitos ambientalistas de países desenvolvidos, que praticamente extinguiram suas florestas se preocupem com as florestas dos outros – Brasil. A preocupação internacional é: o Brasil é capaz de cuidar de suas florestas? A resposta é um singelo não! Porque se eles não foram capazes de cuidar das suas florestas, do meio ambiente, tendo uma cultura mais intelectualizada voltada para o racional, mais desenvolvidos, quem somos nós do Brasil com pouco mais de 500 anos de vida?

O fato é que as necessidades de muitos se sobrepõem as necessidades de poucos, então, justificar as construções das hidroelétricas na região amazônica para se fazer inclusão social, como gerar e levar energia para os povos da floresta, é marketing enganoso. Porque a verdade é que o país necessita de energia para atender um consumismo crescente, para se desenvolver economicamente e não socialmente. Essa é a tragédia não só do Brasil, mas da humanidade.

Se cada país do globo é medido pelo seu poder econômico, então, esse é o inimigo a ser vencido, porque este é inimigo da sustentabilidade. Esse é o inimigo que faz crescer o desmatamento, o extrativismo... as desigualdades sociais.

Pelo exposto, o tão aclamado “progresso das nações” caminha contra a degradação e a extinção do meio ambiente, salvo se houver uma mudança radical na mentalidade dos seres humanos, que foram educados aqui e lá fora a creditar que ter mais é melhor – consumismo, ter dinheiro é ter poder para fazer o que bem desejar. Todavia o poder é efêmero porque não acompanha o morto.  

Essa mudança de mentalidade, que seria ter uma “mentalidade sustentável”, sob todos os aspectos – ambiental, econômica, cultural, etc., será o único legado que poderemos deixar aos nossos filhos e as futuras gerações. Esse é um milagre possível e, sabemos que milagres acontecem, infelizmente eles demoram.

O que você pensa sobre o tema? Deixe um comentário logo abaixo ou sugira um artigo, precisamos de ambos para continuar melhorando o blog.

Esperamos sua visita em breve. Obrigado pela Companhia e, compartilhe com os seus Amigos!




Junte-se aos Nossos Leitores e Receba nossas atualizações!

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!

49 comentários:

  1. Concordo com o texto, e a verdade é que o capitalismo global esta destruindo a raça humana, fora as armas nucleares, o crescimento do poder econômico é a maior ameaça que a humanidade enfrenta, pois o poder economico leva a ganacia a um patamar de força determinate.
    Por: Heli Rodrigues

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o texto, é mais uma alerta sobre o consumismo exagerado sem necessidades, e as mudanças climáticas que estão acontecendo vão piorar cada vez mais se não pararem com esse desmatamento. Os Estados para continuarem crescendo, fazem investimentos em infraestrutura e moradia afim de gerar emprego e renda, mas não se importando com que vai acontecer futuramente com a Terra. Temos que nos conscientizar e sensibilizar que nós consumidores somos a causa dessa dura realidade das mudanças climáticas, precisamos parar com essa ganancia e sermos mais compreensivos e colaboradores.

    Por: Luana Cardoso

    ResponderExcluir
  3. Ha varias opções em desfrutar de materiais ou fazer consumo daquele produto ate parece algo positivo, porem, certa parte da sociedade nao tem conciencia da realidade sobre esses efeitos fenomenais, como foi dito que paises desenvolvidos necessitam das materias primas para produzirem, o que mais eles visam são os lucros esse e o o objetivo da empresa e cada vez mais produzir, porem eles esquecem de que o meio ambiente e essencial para o mundo.


    Walter Gonçalves Barbosa

    ResponderExcluir
  4. É fato que as necessidades humanas ilimitadas e a busca incessante por desenvolvimento econômico, sejam de indivíduos ou nações, venham esbarrar com nossa escassa disponibilidade de bens naturais. A questão substancial é, se os mecanismos implementados para conciliar crescimento e preservação estão de fato surtindo efeito, e se a mera desculpa de " destruição para o progresso" é mesmo usual para as verdadeiras necessidades humanas hoje.

    Por: Iago César Moreira de Almeida

    ResponderExcluir
  5. concordo com o texto, e o principal culpado disso e os meios de produção em curso o consumismo,desenfreado com o incremento populacional.Eu vejo q nos seres humanos,somos a parte mais importante do meio ambiente,temos que pensar no próximo,pois nossas necessidades não pode comprometer as necessidades futuras. Douglas Rodrigues de melo

    ResponderExcluir
  6. O consumo desregulado dos recursos naturais do meio ambiente, provocado pela
    concorrência dos países em busca de melhores resultados sobre o lucro na sociedade capitalista,nos mostra o quanto estamos a agir de forma a denegrir os recurso naturais que a natureza nos oferece.Acredito que para o crescimento das futuras populações dever ser cria um novo sistema de cooperação com a natureza como forma de diminuir ao desmatamento,valorizando os recurso naturais e prevenindo , respeitando as leis floretas teríamos consciência com avanço na preservação.

    Leandro Cabral de França

    ResponderExcluir
  7. A população está sofrendo com o descuido do meio ambiente. O desmatamento desordenado gera economia, porém, as consequências são agravantes e ilimitadas. A população é informada sobre o assunto, no entanto, não tem consciência dos resultados negativos. Falta atitude e consciência do maior desmatador, que é o governo, para que o mesmo possa educar e cobrar rigorosamente sua nação.

    Karina Aquino Ferreira

    ResponderExcluir
  8. Esse é um fator difícil de poder ser solucionado , pois de forma recorrente o avanço da destruição do meio ambiente é maior e degradante em prol do tão “almejado” progresso financeiro . Até que ponto realmente estamos “progredindo” em tais aspectos socioambientais. Logo termos consciência de que este será o mundo que deixaremos para nossa posteridade nos força, mesmo que inconscientemente, a buscarmos e implementarmos meios sustentáveis de produção.

    Por : Anna Paula Matias Rodrigues.

    ResponderExcluir
  9. Concordo! É revoltante ver como o mundo vem se alastrando em problemas globais nos últimos tempos. As pessoas só olham para seu bem estar próprio, e não se importam com o dia de amanha. Ter consciência é pra poucos! O Brasil ainda tem um tesouro chamado Amazônia, que é alvo de desejo de países que abriram mão de riquezas naturais que tinham, para investir em um país tecnologicamente avançado. Seria bom q todos entendessem e vissem a importância em preservar a natureza. Mas a necessidade de querer sempre mais, fecham os olhos da humanidade diante dos estragos proporcionados por um consumismo desenfreado!

    Marcia Ribeiro da Silva

    ResponderExcluir
  10. Caso a preocupar... cada mas vez destruindo o natural em buscar de modernidade e terminar nenhuma coisa nem outra esses diferentes aspectos da evolução demográfica, por conta dos seus importantes efeitos sociais e econômicos, acabam se refletindo de forma significativa em termos do consumo de energia. prospectivo da demanda de energia estabelecer premissas com relação ao comportamento futuro da população.futuramente sem energia,sem natureza...onde vamos parar?cabe procurar meio de conscientização,não e para um ou dois não e para todos!!

    ResponderExcluir
  11. Concordo! Esse texto faz com que nos refletirmos sobre as nossas conseqüências em relação à natureza. As indústrias lançam poluentes como, por exemplo, o enxofre gerando a chuva acida causando danos as plantações, as florestas etc... Os combustíveis queimados pelas indústrias e pelos transportes automotores que produzem um gás “CO2”. Como o homem destrói florestas fazendo queimadas, derrubando arvores, para utilizar a madeira em confecções demoveis e ou para fazer carvão e etc... A preocupação com o meio ambiente deve fazer parte da vida de cada cidadão e dos governantes. Todos devem tornar as cidades em que vivemos um lugar prazeroso e saudável. Devemos contribuir para diminuir a poluição fazendo a nossa parte: separando o lixo para ser reciclado, não sujando as ruas e lugares públicos, não jogando lixo nas encostas e rios, economizando água e luz evitando usar garrafas pet, etc... Nossa saúde esta integrada ao meio ambiente, por isso faça a sua parte, e bem no nosso bem estar e o de todos os seres vivos.

    Roberta Rosa Cardoso Santos

    ResponderExcluir
  12. Sergio Pereira Gomes da Silva19/09/15 11:32

    Concordo!
    Nosso Pais tão rico em minerais, vegetais e animal, se acabando de uma forma tão trágica ao nossos olhos, com investimentos avançados nas industrias, usinas, hidrelétricas e etc, gerando complicações futuras em nossa humanidade, com o descontrole da nossa natureza, o que fazer para solucionar este grande problema na sustentabilidade em nosso Brasil, com o crescimento da economia e o futuro dos nossos filhos?

    ResponderExcluir
  13. Concordo com o texto.

    O dinheiro é o inicio de tudo isso que hoje estamos passando, que é o desmatamento das florestas, Com a destruição do Meio Ambiente. Tudo isso porque o ser humano é muito consumista e dependente à produtos industriais. Apesar de nossas necessidades serem ilimitadas, Devemos nos precaver e pensar em uma melhor forma de manter nossas florestas em uma maior quantidade possível, Para que assim a população não sofra danos futuros. Executando uma maneira adequada de soluções voltada ao Meio Ambiente, Utilizando de uma maior quantidade o meio sustentável.

    Karina Rodrigues Viana

    ResponderExcluir
  14. Concordo com o texto.
    A sociedade vive a verdadeira hipocrisia do “desenvolvimento sustentável”.Na verdade espera-se muito dessas lideranças em relação às atitudes que devem ser tomadas, frente às medidas políticas e econômicas para mitigar os problemas que afetam o meio ambiente.
    Não creio que mudanças ocorram enquanto a sociedade civil delegar apenas aos governantes a responsabilidade da aplicação das medidas necessárias.
    As famílias de hoje renovam suas casas em finais de anos alternados. No passado geladeiras, fogões eram feitos para durar até dezenas de anos. Hoje os eletrodomésticos da “linha branca” são quase descartáveis. Finalmente não é possível responsabilizar somente governos por essa mudança altamente necessária. Tudo passa por um comportamento de mercado e mercado somos todos nós. Somente com a conscientização e sensibilização da sociedade como (não) consumidora é que essa realidade pode mudar.

    Edvan Dantas Passos

    ResponderExcluir
  15. O Texto nos faz refletir como somos tão egoístas, que pensamos no agora e esquecemo-nos do futuro, a Cúpula dos governos fazem tantas reuniões para discutir a economia junto com a sustentabilidade, e vimos que até agora não se levou a nada, o que fala mais alto até hoje e somente os lucros, é com isto as conseqüências da destruição do nosso ecossistema que está ai, no nosso dia-dia, principalmente com as mudanças climáticas. Se todos os Governantes dos países se unirem fizer um pouco para proteger o ambiente que vivemos, tudo seria diferente, e se as indústrias investissem mas em produtos biodegradável, bens mais duráveis, para que nós cidadãos que somos consumistas ter a consciência que devemos usar produtos mais resistentes, e de baixo consumo de energia, e conceder a preservação de que mesmo sendo explorada, essa região continuará fornecer recursos, e bem estar social e econômica, a população que nela vivem por muitas descendências.

    Solange da Conceição Batista Ferreira

    ResponderExcluir
  16. Devemos agir de forma prudente, mantendo a sustentabilidade do planeta .Isso pode ser feito de varias formas,como reciclando,reflorestando árvores, fazendo uso sensato da água...Em fim,detalhes que se forem levados á sério fazem grandes diferenças para o meio ambiente em que vivemos. Gleiciane Diniz Brito da Rosa

    ResponderExcluir
  17. Concordo com o texto. O inimigo da sustentabilidade de fato, é o poder econômico porque desmatam nossas florestas, os recursos naturais, pelo consumismo. As necessidades ilimitadas dos seres humanos por quererem sempre mais, geram a destruição do meio ambiente. Precisamos se conscientizar pela mudança de hábitos à população já sofre com isso, em relação ao desmatamento o futuro que esperamos talvez, não existirá se as autoridades do nosso País não tomarem medidas cabíveis. Vamos valorizar nossos recursos.
    Lorrane de Almeida Barbosa

    ResponderExcluir
  18. Sustentabilidade? Já não se pensa mais em consequências, apenas em resultados. Assim chegar-se-á um momento onde o progresso praticamente estagnará devido a falta de recursos naturais -minerais ou florestais-, só então será compreendido que não se pode desenvolver economicamente sem que haja recursos disponíveis para tal.
    Até o presente momento deseja-se utilizar todos os recursos disponíveis, sem importar onde eles estejam, pensa-se apenas no desenvolvimento não nas consequências dele. Infelizmente é um triste pensamento!

    Por Samuel de Oliveira Silva

    ResponderExcluir
  19. Percebo que está tudo errado na economia Brasileira onde os que governam, mais fazem para ser a 6° economia aqui plantamos colhemos e vendemos para os que plantou mais cara e vendemos para o exterior mais barato depois voltamos a importa mais caro.
    O consumismo anda em alta todos queremos o melhor que acabou de sair no mercado, não nos importamos da onde veio a matéria-prima, a maioria vem dos desmatamentos de nossas matas e a morte de nossos animais. Essa 6° economia não sabe ainda, e nem é treinada para se quer fazer nossa própria reciclagem, para assim dar uns dos primeiros passos para conscientização que o Brasil está indo para degradação ambiental.
    Bárbara Maria Santos

    ResponderExcluir
  20. Na sociedade consumista em que vivemos, é quase impossível conciliar a conservação do meio ambiente com o desenvolvimento, sendo que as necessidade humanas são ilimitadas e os recursos naturais são limitados. Além do mais, não há um controle eficiente que consiga conciliar o crescimento com a sustentabilidade, fazendo com que os recursos naturais se tornem cada vez mais escassos. Sem contar que as pessoas pesam só no capita, destroem o natural, sem se importar com futuras consequências.
    Nathan Lucas Matos Martins

    ResponderExcluir
  21. O consumo desenfreado e cada vez mais descompromissado com a natureza, vem cada vez mais prejudicando o meio ambiente. A população, em sua grande maioria não pensa que para se comprar uma roupa ou até mesmo um produto eletrônico, foi necessário ser gasto uma grande quantidade de água para sua produção. Cada vez mais vem se criando uma cultura consumista e despreocupada com a natureza. Um exemplo é a questão da hidroelétrica que querem construir na Amazônia, muitos não pensam e muitas vezes nem sabem que para se construir algo dessa qualidade, é necessário que seja desmatado uma enorme área florestal para que ocorra o alagamento e assim a produção de energia. Mas ninguém se pergunta quantos bichos vão precisar morrer, quantas plantas terão que ser retiradas daquela região. Tudo irá mudar! E tudo isso ocorrerá simplesmente para que seja aumentado o fornecimento de energia. E para que? Para aumentar assim o consumo e as produções, ou seja, o ciclo continua, e cada vez mais intenso. Se isso continuar, chegará um momento que todos não irão suportar pois, com esse consumo excessivo haverá cada vez menos água, cada vez menos plantas, bichos e todos estes estão ligados a um sistema relevante para o meio ambiente em seu todo. E assim a poluição será maior, a saúde ficará mais prejudicada e várias outras coisas que poderiam ser evitadas, virão à tona. Com o exposto, é fácil verificar que para isso mudar é necessário que haja uma conscientização em geral da população. É necessário que haja uma inversão de valores, que se faça um parâmetro entre o ter e o ser, o SER humano. Pois sua essência é a vida, e não tão somente as coisas, e se cada um parar e pensar, verão que muitas coisas da pra serem deixadas de lado em prol de um ambiente melhor, de uma qualidade de vida maior.

    Por: Letícia Viana de Queiroz

    ResponderExcluir
  22. Hoje o dia em que comemoramos o dia da árvore,podemos observar o contraste da verdadeira realidade,o impacto humano é assombroso.Atividade humana é prejudicial a abundância das árvores no planeta,o desmatamento para alcançar o desenvolvimento,tudo em prol das necessidades humanas,a devastação dos recursos naturais é sinônimo de atraso.Conscientizar o uso do meio ambiente,para não podermos afetar as gerações futuras,pensar só no agora é egoísmo,conscientização numa forma geral é o melhor recurso a ser implantado nas sociedades futuras.

    GESTOR: JORGE LUIZ SALES DA SILVA

    ResponderExcluir
  23. Concordo plenamente com o texto, pois nos serve de alerta para que possamos salvar as florestas do desmatamento pela humanidade. O meio ambiente faz parte da nossa vida, por isso temos a obrigação de proteger e cuidar, são as florestas que produzem oxigênio e tem uma função tão importante que é filtrar o ar. Então temos que ter consciência e zelar pelo nosso tesouro que o meio ambiente.
    GESTORA: ANTONIA SILVA LOPES

    ResponderExcluir
  24. Até aonde é aceitável acabar com o meio ambiente, com nossas florestas para ter uma produção maior de energia? É certo que precisamos de energia para sobreviver mas precisamos pensar também em um mundo mais sustentável, deveria ser pensado outras formas de produção de energia sem que houvesse uma grande devastação das florestas. Um grande problema é a poluição, que está crescendo sem controle algum. Fontes de energia mais limpas seriam de grande ajuda em um momento tão critico que estamos passando.

    Natália Jeronimo De Sousa

    ResponderExcluir
  25. Concordo! O consumismo da população em geral é um problema que está afetando o meio ambiente em todos os sentidos. A palavra chave disso tudo é consciência. Se o ser humano para para pensar e colocar prática pequenas atitudes, gradativamente trará consequências benéficas para um todo. "Nós colhemos, aquilo que plantamos".

    Isabela Dias Mesquita.

    ResponderExcluir
  26. O meio ambiente, habitualmente chamado apenas de ambiente, envolve todas as coisas vivas e não-vivas que existem na Terra, ou em alguma região dela, que afetam os ecossistemas e a vida dos seres humanos. A educação ambiental vem ganhando espaço cada vez maior na sociedade organizada. Promover o acesso à informação externando exemplos e mostrando ações de como devemos cuidar do Planeta é responsabilidade de todos. Muitas empresas, atuantes em diferentes segmentos de mercado, já perceberam a importância de serem agentes multiplicadores e começam a mostrar ações concretas que promovam mudanças de cultura e de hábitos no consumidor em prol da conservação do meio ambiente. Concordo plenamente com o texto, pois nós seres humanos temos um custo abusivo e extremo quanto a isso, devemos começar com a conscientização primeiro, mudança já!!

    Por; Uellen Rocha Ferreira

    ResponderExcluir
  27. Muito louco esse texto, as pessoas destroem a natureza achando que ela é besta ai vem uma tsunami todo mundo se lasca, nem o aquaman se salva, ai quem é o besta da historia? Mesmo que a culpa seja dos dinossauros que vieram só pra comer as árvores morrer e virar petróleo pra poluir tudo agora, bando de safado, foi tudo premeditado, devem estar rindo de nos no céu dos dinossauros. E oque os ets deven achar de nos," olha os burroes enganados por dinossauros" por isso que elas não falam com a gente, ou seja a culpa de tudo é dos dinossauros e agora que está pagando o pato somos nós, triste realidade.

    ResponderExcluir
  28. Texto riquíssimo, concordo plenamente. O consumismo exagerado, de coisas, produtos que não necessitamos para sobreviver, tem sacrificado um bem tão precioso, nossas florestas, e o tão necessário meio ambiente. Nos enganamos ao pensar que fazendo mal a natureza e não receberemos o mal em troca, como bem citou Newton: "toda ação, há uma reação".
    Se a população não se conscientizar e parar de pensar em si mesmo, o mundo tende a ir de mal a pior. E não adianta simplesmente discutir ou falar, é necessário atitude, a começar de dentro de nossa própria casa, cada um fazendo a sua parte.
    Solange Sipriano Rocha.

    ResponderExcluir
  29. O texto relata bem a situação que já estava visível, mas muitos não queriam enxergar, o desmatamento.
    O fato é que o desmatamento é o resultado do consumismo das grandes empresas que querem cada vez mais espaços para as produções industriais invadindo assim as áreas de preservação, por exemplo.
    Com o desmatamento gera a poluição e com isso uma cadeia de acontecimentos como: poluição do ar, poluição dos rios, gera doenças dentre outras coisas, isso faz com que agora os olhares estejam mais voltados para o reflorestamento (lembrando que as plantas fazem a filtração do CO²) e a reutilização do lixo (no caso dos recicláveis) para que haja uma diminuição do ataque a camada de ozônio.
    Com tudo sabe-se que os efeitos do consumismo vão muito além de apenas comprar sem “necessidade” gera uma cadeia de “desastres” físicos e ambientais.
    Gustavo Jorge Oliveira de Macedo

    ResponderExcluir
  30. Para atender as necessidades fisiológicas o ser humano consiste em extrair meios da natureza, com as quais demanda para a demanda para o extrativismo vem se tornando decorrente, Com as ideias involuntárias de deixar a vida mais pratica .Se tornando cada vez mais irracional , e assim prologando o extrativismo , com isso acarreta a extração dos recursos naturais existentes da natureza .


    Taynara Luiza Felício Martins

    ResponderExcluir
  31. Para satisfazer as necessidades humanas, estão destruindo o meio ambiente, por um simples fato o "consumismo" que está desenfreado. O homem não está dando importancia a sustentabilidade, nem imaginando que os recursos naturais são limitados, uma vez escassos dificilmente serão recuperados. Pensa apenas no crescimento da economia.
    Será mesmo que para atender as necessidades humanas que são ilimitadas, é preciso destruir um dos bens mais preciosos e necessários da humanidade?
    Kellen Cristina Moura Cordeiro

    ResponderExcluir
  32. Infelizmente o texto retrata fatos que todos sabem da importância de uma conscientização , mas que somente ficará em linhas traçadas de um longo desabafo.No entanto vemos que para esse consumismo exacerbado, tem-se um paradigma do por que desse consumismo.
    É que em uma sociedade de consumo, muito da realização existencial humana é medido pelo acesso do indivíduo aos bens de consumo, seja por necessidade, conforto ou status. Sempre por trás de um desejo humano consciente por bens e serviços, há o mecanismo inconsciente do prazer da realização, que é um inexorável motor da vida.
    Então com todos estas necessidades e falta de recursos , busca-se mais e mais formas de utilização dos recursos humanos ocasionando ainda mais a escassez pois as necessidades são ilimitadas, e a melhor forma seria a conscientização de utilização destes recursos, mas essa ideia só fica no papel.
    Jordana Teixeira de Araujo

    ResponderExcluir
  33. O famigerado "poder econômico" tem levado nossas florestas e outros recursos naturais de forma impiedosa e desenfreada, tudo em nome da ganância dos governantes, e segundo eles do bem estar social para todos.Enquanto a sustentabilidade, essa palavra só existe na maioria das vezes da boca pra fora, porque o que vemos de fato são emissões de gases poluentes e destruição de toda forma de vida natural em todos os continentes do planeta.
    O fato de Ongs internacionais se infiltrando nas nossas matas é preocupante, e ao mesmo tempo é preciso estar atento no que "eles" estão pretendendo com a nossa Amazônia que é conhecida como o pulmão do mundo.
    Joanir rosa do nascimento.

    ResponderExcluir
  34. Excelente artigo bem fundamentado.. É necessário discutir as questões ambientais e o elevado nível de consumo representa uma das maiores preocupações do mundo moderno, diante da necessidade de preservar os ecossistemas.


    Giovane Flor De Souza.

    ResponderExcluir
  35. Para ser alcançado, o desenvolvimento sustentável depende de planejamento e do reconhecimento de que os recursos naturais são finitos. Esse conceito representou uma nova forma de desenvolvimento econômico, que leva em conta o meio ambiente. Muitas vezes, desenvolvimento é confundido com crescimento econômico, que depende do consumo crescente de energia e recursos naturais. Esse tipo de desenvolvimento tende a ser insustentável, pois leva ao esgotamento dos recursos naturais dos quais a humanidade depende. Atividades econômicas podem ser encorajadas em detrimento da base de recursos naturais dos países. Desses recursos depende não só a existência humana e a diversidade biológica, como o próprio crescimento econômico. O desenvolvimento sustentável sugere, de fato, qualidade em vez de quantidade, com a redução do uso de matérias-primas e produtos e o aumento da reutilização e da reciclagem.

    Anny Carolyne Furtado Belan

    ResponderExcluir
  36. Concordo, pois as necessidades humanas são ilimitadas enquanto os recursos naturais são limitados e com essa grande extração acabam ficando escassos. Desse modo algumas consequências são inevitáveis de acontecer, como podemo citar a insustentabilidade, o aquecimento global, a falta de água dentre outros acontecimentos. Contudo podemos amenizar esses resultados negativos com pequenas atitudes que farão grande diferença na sustentabilidade como e o caso de plantarmos árvores em locais desmatados, conscientização da população, maior investimento do governo nos recursos naturais. Essas são algumas possíveis soluções para estes problemas estruturais.

    Pedro Antônio Batista dos Santos Filho.

    ResponderExcluir
  37. O mundo está chegando num ponto cada vez mais crítico,o aumento do consumo e exploração incontrolável do aumento dos recursos naturais e minerais do planeta só agravam a vida na terra deixando em dúvida o futuro,para reverter essas situações precisamos pensar na sustentabilidade ambiental envolvendo todos os setores da sociedade tal como,econômico,político,educacional e saúde.
    Gestora-Isadora Souza de Souza

    ResponderExcluir
  38. Concordo , pois as pessoas pensa cada vez mais de consumir as coisa matérias sem pensa q um dia tudo acaba , e não vai sua necessidade suprida .Nisso as pessoa tinha que pensa antes de consumir algo ,ver ser aquele objeto ou coisa era necessário consumir no entanto ia ajuda os dois lado com ambiental e nas necessidade física.

    Rodrigo Peres Correia

    ResponderExcluir
  39. CONCORDO,PORÉM O TEXTO FICARÁ APENAS COMO UM 'DESEJO DE MUDANÇA'.
    EM UM MUNDO EM QUE VIVE EM CONSTANTE TRANSFORMAÇÃO, O QUE MENOS IMPORTA PARA A NOSSA SOCIEDADE CONSUMISTA É A PALAVRA SUSTENTABILIDADE ,OU SEJA, NÃO BUSCA SABER COMO AQUELE PRODUTO NO QUAL ADQUIRIU CHEGOU EM SUAS MÃOS (QUANTOS DESMATAMENTOS, POLUIÇOES ACONTECEM PARA ALIMENTAR O NOSSO EGO CONSUMISTA). É NECESSÁRIO ABRIR OS OLHOS E PERCEBER QUE DEPENDEMOS DOS RECURSOS NATURAIS, PRECISAMOS TOMAR UMA ATITUDE DIFERENTE PARA QUE ELA CONTINUE A ATENDER AS NOSSAS NECESSIDADES QUE SÃO SEMPRE ILIMITADAS, É COMO DIZ O DITADO: '' UMA MÃO LAVA A OUTRA .

    KEYLLA SHYNARA DE SOUZA

    ResponderExcluir
  40. Infelizmente, esse texto trás a realidade dos fatos que, as pessoas nuncam pensa no amanhä teríamos que ter mais cautela no consumismo. e pensar no meio ambiente e nos padronizar pra saber o que realmente é necessário para ser gasto e pensar na sustentabilidade.


    Brendon Caio Lacerda

    ResponderExcluir
  41. Infelizmente, esse texto trás a realidade dos fatos que, as pessoas nuncam pensa no amanhä teríamos que ter mais cautela no consumismo. e pensar no meio ambiente e nos padronizar pra saber o que realmente é necessário para ser gasto e pensar na sustentabilidade.


    Brendon Caio Lacerda

    ResponderExcluir
  42. Infelizmente, esse texto trás a realidade dos fatos que, as pessoas nuncam pensa no amanhä teríamos que ter mais cautela no consumismo. e pensar no meio ambiente e nos padronizar pra saber o que realmente é necessário para ser gasto e pensar na sustentabilidade.



    Brendon Caio Lacerda

    ResponderExcluir
  43. Concordo com o texto, pois o desmatamento desenfreado em busca do capital esta destruindo os bens naturais, que são mais precisiosos pra sobrevivência de todos; muitas empresas destroem o meio ambiente em busca de matérias primas, e que, muitas vezes ninguém usa, os tais produtos fabricados, mas traz dinheiro pra elas! mas a pergunta é, como conciliar desenvolvimento econômico com sustentabilidade? Talvez essa seja uma pergunta que não tenha resposta.
    GESTOR: MARCIO FURTADO CORDEIRO JUNIOR

    ResponderExcluir
  44. Realmente o que é retratado no texto é fato. As necessidades humanas combinadas com o consumismo desenfreado torna-se um verdadeiro vilão para a sustentabilidade, mas seria hipocrisia um consumidor falar sozinho de consumismo, o que siguinifica que a solução não virá de um só, mas sim de todos, começando pelas grandes indústrias que dizimam as florestas, conscientizando seus próprios clientes com campanhas, para que a partir disto as atitudes individuais tenham resultados eficazes.
    Filipe Matos Martins

    ResponderExcluir
  45. Bem analisando o texto apresentado, podemos observar que o poder econômico e sustentabilidade andam juntas. Pois o fato é que população necessita consumir e com isso aumentar a destruição das floretas, e o poder econômico no país ou nação aumentar.
    Tereza Pereira de Moura

    ResponderExcluir
  46. A população não tem consciência ou insiste em manter os olhos fechados para a dura realidade que o desmatamento causa ao planeta, fazendo uso desnecessário da matéria prima que retira da natureza , a população ainda pode encontrar um meio significativo para amenizar o uso indevido da natureza !

    Bianca Monteiro dos santos

    ResponderExcluir
  47. Devido ao grande crescimento do poder econômico, a humanidade está se tornando cada vez mais dependende daquilo q às vezes nem precisam, a vontade de querer ter mais e mais, sem pensar em como isso seria (e já está sendo) prejudicial ao planeta. Precisamos de vários recursos para sobreviver, mas precisamos mais ainda do que é feito esses recursos,
    São deles q somos dependentes, da natureza, de onde surge tudo.
    Essa aceleração no crescimento, causa efeitos negativos. Não é destruindo, desmatando q se consegue bons resultados, pode até ser q sim no início, mas depois surgem as consequências, e vai ser onde os culpados vão se esconder, porque quando os danos começam a aparecer ninguém fez nada. Se as organizações se juntassem, refletissem de como poderiam ter um bom crescimento sem prejudicar o crescimento de nosso ambiente, isso seria um ponto bem positivo. conscientização é o que falta ao ser humano. Precisamos cuidar do que é nosso, isso só muda se vim da gente, e principalmente de todos.
    Jéssica dos Santos Xavier

    ResponderExcluir
  48. Muito se fala em desenvolvimento sustentável. O termo é empregado para definir o uso inteligente dos recursos naturais de nosso planeta. O objetivo é a melhoria da qualidade de vida sem que faltem recursos para as futuras gerações nem se prejudique o meio ambiente. O desenvolvimento sustentável pode ser aplicando tanto ao país ou planeta quanto para o seu bairro ou sua casa. Isso porque cada um de nós pode contribuir para a sustentabilidade, com acões simples como a coleta seletiva de lixo ou a economia de água. Também é importante cobrar do poder público a instituição de leis ambientais efetivas e fiscalizar atos incompatíveis com a saúde do meio ambiente. De fato podemos refletir sobre nossas consequências em relação á natureza.Como o homem destrói floresta gerando queimadas, derrubada de árvores, para utilizar a madeira em confecções de moveis para fazer carvão etc. Com isso temos que ter a preocupação com o meio ambiente, pois faz parte da vida de cada cidadão , todos devem torna as cidades em que vivemos um lugar prazeroso e saudável, devemos contribuir para diminuir a poluição fazendo a nossa parte, separando o lixo para ser reciclado, não sujando as ruas e lugares públicos, não jogando lixo nas encostas e rios, economizando água e luz evitando usar garrafas pet, etc. Nossa saúde está integrada ao meio ambiente, por isso faça a sua parte,para que todos possam viver e ter um bem estar e diminuir com a poluição para que possa ter um vida saudável.

    Por: Roberta Rosa Cardoso Santos

    ResponderExcluir
  49. Heloísa Helena21/06/16 12:33

    Estamos fazendo hoje, o mesmo que muitos países fizeram no passado, desmatando as florestas para atender suas necessidades econômicas. Assim, devasta-se a floresta para abri áreas para agricultura, para a construção de usinas hidroelétricas, para o garimpo, para a construção de rodovias. Para a retirada de madeiras. Enfim, criasse um vicio, porque se destrói para atender o chamado progresso.
    A sustentabilidade está a serviço do poder econômico que e gerado pelo consumismo desenfreado. Não so aqui no Brasil, mas todos os países sofrem dessa doença chamada consumismo. Compramos na maioria das vezes quilo que não precisamos, pelo simples impulso de comprar.
    Para Consumir é necessário produzir e só se produz buscando os recursos naturais, buscando os recursos naturais, sejam eles minerais ou florestais. Um exemplo, quem deixaria de comprar carvão vegetal para assar o churrasco no forno a gás com intuito de proteger ao florestas nativas. Acredito que isso nem passa pela cabeça das pessoas.

    ResponderExcluir