Greve Bancária Versus Clientes Insatisfeitos


greve bancária

Segundo noticiários na TV, internet e jornais, a greve dos bancários fechou mais de cinco mil agências em todo o país no dia 18/09/2012. Este é o décimo ano seguido que os bancários fazem greve nesta época do ano, período em que é realizada a negociação dos reajustes e, os clientes 

têm observado que isso costuma demorar de duas a três semanas.

Entre as reivindicações dos bancários estão o reajuste de 10,25% nos salários (aumento real de 5%), uma participação nos resultados equivalente a três salários, mais R$ 4.961,25 fixos, piso salarial de R$ 2.416,38, criação do 13º auxílio-refeição e aumento dos benefícios já existentes para R$ 622,00, fim da rotatividade e das metas "abusivas", melhores condições de saúde e trabalho e mais segurança nas agências.

Nesse início de greve os clientes foram pegos de surpresa, inclusive a “imprensa” que não emitiu nota informativa alguma a população em geral. Diante da indignação de muitos clientes que precisam se utilizar dos serviços bancários (não só sacar dinheiro) surge uma pergunta: Quem precisa dos bancos? Resposta: todos! Por quê? Porque somos nós (pessoas físicas e jurídicas) que depositamos nosso rico dinheirinho no banco para não sermos assaltados em casa. Como se não houvesse assaltos em bancos.

Para não restar dúvida, esse artigo é uma crítica ao sistema. Entretanto, é necessário fazer algumas considerações legais a respeito da greve.

Preconiza o art. 9º da Constituição Federal que: "É assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender". Entretanto, o mesmo artigo no § 1º diz: "A lei definirá os serviços ou atividades essenciais e disporá sobre o atendimento de necessidades inadiáveis da comunidade". Desse modo, entende-se que, nesses serviços ou atividades, um mínimo tem de continuar em funcionamento, a fim de possibilitar o atendimento de necessidades essenciais. Se o banco não é atividade essencial para o cliente, é o que então? Durante a greve os clientes não estão obrigados a quitar suas obrigações? Não se estaria, no caso em tela, violando os direitos dos clientes quanto à descontinuidade dos serviços bancários? Mesmo que figurem bancos públicos e privados, os serviços desses são sempre públicos porque atendem interesses sociais.

Do ponto de vista do trabalhador a greve é um exercício de um poder de fato com o objetivo de uma suspensão coletiva do trabalho subordinado. Para o empregador, a greve é um mal que acarreta prejuízos à produção, à venda e a diminuição dos lucros. Para o cliente, a greve é um absurdo por dois motivos, o primeiro é que os bancos só funcionam e sobrevivem com o dinheiro dos clientes, porque, em tese, os bancos não têm dinheiro e todo dinheiro gerado vem dos juros cobrados, as taxas de utilização dos serviços bancários, etc.

Suponha que todos os clientes resolvessem sacar todo o dinheiro de suas contas, não haveria dinheiro (em espécie) suficiente para todos. Seria uma situação interessante, haveria circulação de dinheiro e você poderia aplicá-lo em bens duráveis e imóveis, muito mais rentáveis que qualquer operação bancária, mas nada de guardar dinheiro debaixo do colchão, exceto dólares. Além disso, você não ficaria preocupado em receber um cheque pré-datado quanto à existência ou não de fundos, pois ele não existiria. O segundo motivo é que existem milhões de brasileiros desempregados buscando seu “lugar ao sol”, então a greve funciona como uma afronta a esses excluídos.

Portanto, a greve é justa na exata medida em que os empregados reivindicam seus direitos. Entretanto, como resolver a equação, onde a greve não afete os interesses da maioria da população – os clientes?

O que você pensa sobre o tema? Deixe um comentário logo abaixo ou sugira um artigo, precisamos de ambos para continuar melhorando o blog.

Esperamos sua visita em breve. Obrigado pela Companhia e, compartilhe com os seus Amigos!

Junte-se aos Nossos Leitores e Receba nossas atualizações!

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário