O Morro das Feiticeiras


livro: o morro das feiticeitas

Um bruxo-rei é queimado em praça pública na cidade de Bordeaux na França em 1718. As doze feiticeiras que o seguiam foram deportadas para as índias, mas no caminho a tripulação do navio adoece a exceção das jovens feiticeiras encarceradas. Muitos morreram. Então, elas são 

abandonadas na ilha dos Açores e lá se misturam aos habitantes locais. O rei de Portugal manda colonizar o litoral sul do Brasil, especificamente, o litoral de Santa Catarina.

Foi ao todo mais de seis mil açorianos entre crianças, jovens, adultos e velhos que aportaram no litoral em 1748. Mas não vieram todos de uma só vez.

Num desses navios embarcaram dose feiticeiras e seus maridos com a missão de colonizarem os mares do sul enquanto aguardavam o retorno do bruxo-rei.

Na noite em que estavam próximos da atual Florianópolis, ventava e chovia muito e o mar estava revolto. A tripulação corria de um lado para o outro, na tentativa de controlar o navio, mas eles não conseguiam ver nada a frente, um verdadeiro breu. O navio bate num rochedo. Duas horas depois alguns náufragos chegam as areias da praia Brava, entre eles as feiticeiras.

Elas escolhem para viver no morro que separa as praias da Brava e dos Ingleses e ali se agrupam por mais 200 anos até a chegada do Bruxo-rei.

Durante esse período elas se misturam a população local, fundam um vilarejo e constroem um castelo que mais tarde se transforma em hotel. Elas vivem uma vida aparentemente normal.
            
Essa é a história de Floriano Cezar dos Reis, o antiquário e professor de história que reencontra o amor da sua vida anos mais tarde na cidade de Florianópolis – Santa Catarina – Brasil, e descobre que ela é uma feiticeira.

Sempre a procura de um significado para a vida, ele se defrontará com uma série de situações enigmáticas de amor, sexo, erotismo, misticismo feiticeiro que o farão revelar os mistérios da sua existência. Situações estas proporcionadas pela amada e onze feiticeiras esposas, com o objetivo de despertá-lo para o dilema da escolha no ano de 1995.
             
Para isso é necessário recuar no tempo até o ano de 1718 em Bordeaux – França, onde começa nossa história.

Afinal de contas, tu acreditas em bruxas, feiticeiras? É claro que não! “Mas que elas existem, existem!”

SUMÁRIO

Prefácio
Cap. 1 – O Bruxo-rei
Cap. 2 – Ilha da Magia
Cap. 3 – O Antiquarius Floripa
Cap. 4 – A Morada
Cap. 5 – O Castelo Hotel
Cap. 6 – Precisa-se de Secretária
Cap. 7 – O Hóspede Curioso
Cap. 8 – O Encontro Surpresa
Cap. 9 – O Beijo sob a Chuva
Cap. 10 – O Segredo Sussurado
Cap. 11 – A Vida Conyinua
Cap. 12 – O Vila dos Pescadores
Cap. 13 – A Chave Dourada
Cap. 14 – Prelúdios Amorosos
Cap. 15 – O Banquete a Dois
Cap. 16 – O Quarto Secreto        
Cap. 17 – As Feiticeiras Dançantes
Cap. 18 – A Capela Abandonada
Cap. 19 – Visitas Inesperadas
Cap. 20 – O Pecado da Luxúria
Cap. 21 – A Câmara de Audiências
Cap. 22 – O Enigma do Punhal
Cap. 23 – A Boa Nova
Cap. 24 – O Desencontro amaoroso
Cap. 25 – Uma Escolha Incerta
Cap. 26 – A Coroação do Bruxo-rei
Cap. 27 – As Noivas Prometidas
Cap. 28 – O Pedido Renovado
Cap. 29 – A Beleza Suspeita
Cap. 30 – Núpcias Feiticeiras

Ficha Técnica

Título: O Morro das Feiticeiras
Gênero: Ficção
Autor: Yan Klovinsk
Origem: Nacional
Idioma: Português – Brasil.
Edição: 1ª
Ano: 2016
Número de páginas: 410
Palavras-chavesRomance, mistério, sedução, magia e erotismo.
Formato: eBook Kindle
Tamanho: 2.243 KB


O que você pensa sobre o tema? Deixe um comentário logo abaixo ou sugira um artigo, precisamos de ambos para continuar melhorando o blog.

Esperamos sua visita em breve. Obrigado pela Companhia e, compartilhe com os seus Amigos!

   Conheça os Livros do Autor:   

Junte-se aos Nossos Leitores e Receba nossas atualizações!

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário